Mais com menos

- Mercado Clientes

O outro artigo que escrevi pra esse blog falava sobre o Atendimento Colaborativo. Esse texto é quase um complemento daquele, e digo o porquê. Nessa época em que todos estamos preocupados com uma crise – que parece estar só começando – se reinventar e absorver cada vez mais conhecimentos, que antes eram destinados às outras áreas, passa a ser essencial.

Vou explicar melhor.

O profissional de Atendimento tem que ter várias referências, para ter sempre bons argumentos frente a uma apresentação, correto? Mas também estamos sempre amparados pelos profissionais de Mídia, Digital ou Produção que, claro, possuem um conteúdo mais técnico e aprofundado sobre suas áreas. Pois bem, é aí que entra o pulo do gato.

Hoje, mais do que nunca, o profissional tem que ter mais referências de outras áreas. Às vezes, um dado simples como: o alcance do rádio, segmentado por classe econômica ou faixa etária, é argumento suficiente para defender a permanência desse veículo no planejamento de mídia.  Ou a porcentagem de pessoas que procuram um empreendimento imobiliário na internet antes de pesquisarem em qualquer outro lugar. Esse pode ser o xeque-mate para a apresentação que você fez de uma campanha digital.

Mas essas pequenas informações, geralmente, ficam restritas às áreas que as operam. E é sobre isso que estou falando! É hora de união, de compartilhar mais e mais conhecimentos, experiências e dados. É hora de fazer mais com menos. E não é preciso muito.

Não é necessário passar horas buscando e se aprofundando em  conteúdo que não faz parte do seu dia a dia (claro que isso é importante, para qualquer profissional), mas o que quero dizer é que, às vezes, quem detêm essas informações, precisas e substanciais, é o seu colega ao lado. Converse mais! Pergunte, ajude, reflita, informe. Por isso disse que esse artigo tem tudo a ver com o outro, escrito para esse mesmo blog. Tudo faz parte da colaboração, no Atendimento ou em qualquer outra área.

E ai? Vai ficar parado esperando a maré ruim passar, ou vai arregaçar as mangas, se reinventar e #partirpracima?


Por: Mariana Grassi